Home / Filmes / Ultimas Criticas / Pequena grande vida – crítica

Pequena grande vida – crítica

Pequena grande vida – crítica

Pequena grande vida conta a história de pessoas que descobrem a possibilidade de reduzir o seu tamanho para um ser minúsculo, com o propósito de terem menos gastos e viver em pequenas comunidades que se espalham pelo mundo e com uma vida muito melhor.  Paul Safranek, o protagonista e interpretado por Matt Damon, vive uma vida que podemos dizer de “triste”, com a mesma rotina e com o único propósito: de ajudar os outros, isso devido sua profissão de fisioterapeuta e por ter um coração bom. Quando escuta a notícia que cientistas noruegueses descobriram como reduzir a matéria orgânica, até mesmo os humanos, Paul acha incrível a ideia e resolve proporcionar uma vida muito melhor a sua esposa (Kristen Wiig).

Alexander Payne, diretor do longa, usou um argumento e uma ideia muito muito interessante para mostrar como que as pessoas podem se comportar diante a essa situação de encolhimento. A proposta mostra uma ciência com uma ótica retrô. Ela diz sobre a questão de pessoas encolhendo a fim de salvar o meio ambiente, produzindo menos lixo, quanto outras que pensam em si mesmo, com a intenção de ficar mais rico (já que 1 dólar, é o mesmo que 1000 quando se é pequeno, por exemplo).

Pequena grande vida

 Paul Safranek representa a realidade  de um homens com uma vida frustrada e mal resolvida consigo mesmo, afim de ver seus problemas com um outro ponto de vista e uma nova perspectiva depois do encolhimento. Por outro lado, temos a figura de Dursan Mirkovic (Christoph Waltz), um cara muito divertido que encolhe a fim de lucrar no mundo dos pequenos, transformando, por exemplo, um charuto cubano normal em cem para os pequenos ou uma garrafa de Vodka em mil, aproveitar a vida em um mundo onde não existe mais a necessidade de trabalhar. Temos outra figura muito importante na trama, uma sobrevivente vietnamita Ngoc Lan Tran (Hong Chau) que revela a Paul que sempre existirá pessoas que sofrem para o conforto de outros, que sempre existe exploração, classes sociais e pessoas que precisam de ajuda.

Um filme que realmente vale a pena ver nos cinemas, que como já dito, tem uma proposta muito legal e com histórias de pessoas que passam por diversas situações. Um filme muito bem humorado e com ideias que deixam qualquer um pensando: e se fosse verdade?. A fotografia é muito bonita, com imagens bem programadas, muito bem centralizadas. Pouquíssimos furos de roteiro e alguns cenários incríveis. Um filme muito bom e indicado!

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ARTIGOS RECENTES

Star Wars – Timothy Zahn faz a alegria dos fãs em noite de autógrafos

Antes de seguir para a Comic Com Experience em São Paulo, o consagrado autor da famosa Trilogia de Thrawn, Timothy Zahn, passou por Curitiba para uma noite de autógrafos e um bate-papo com os fãs durante o lançamento de Star Wars – A Última Ordem. Em meio a toda a ansiedade dos fãs para a estreia […]

Leia Mais

JediCon PR – A Força está com os Nerds

No último dia 12, Curitiba recebeu a sétima edição da JediCon PR, um evento nerd, focado na épica franquia cinematográfica de Star Wars. Esta edição da convenção foi a maior já realizada na cidade, superando em muito a previsão de público. O evento, organizado pelo Conselho Jedi Paraná em parceria com nós da NerdNation, reuniu […]

Leia Mais

Primeiras impressões – Star Wars: O Despertar da Força

É sempre muito difícil repaginar um verdadeiro clássico como Star Wars, fazer um filme que agrade fãs antigos e que ainda alcance toda uma nova geração não é uma tarefa fácil. Entretanto a Disney conseguiu o inimaginável, fazendo do filme mais esperado do ano algo muito mais épico do que poderíamos imaginar. A trama simples, […]

Leia Mais

ANIVERSARIANTES DO MÊS: ISAAC ASIMOV E J.R.R TOLKIEN

Logo no começo de janeiro duas figuras importantíssimas para a cultura pop e o mundo fazem aniversário. No dia 2 de janeiro, Isaac Asimov e dia 3 de janeiro ninguém menos que J.R.R Tolkien. Nós da NerdNation resolvemos homenagear esses gênios, e, claro que você já deve ter escutado falar sobre eles (ou pelo menos um deles), mas […]

Leia Mais